segunda-feira, 18 de julho de 2011

CONTINUIDADE PROJETO PARTICIPAÇÃO CIDADÃ CONTRA VIOLÊNCIA.

  
logo projovemhttp://t2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQCjexWVSpDLkD88o2Jp8p6YWZ-wL_FFAasWDP57qbPplyqKav3y0oNFNuCOA
                                                                           
EEF 10 PLÁCIDO DE CASTRO
EEF 11 ROSAURA MOURÃO DA ROCHA
PROGRAMA NACIONAL DE INCLUSÃO DE JOVENS-PJU
-DIMENSÃO DE PARTICIPAÇÃO CIDADÃ-
http://1.bp.blogspot.com/_xq0jLp69uJw/SMVwx4O2p6I/AAAAAAAAGgk/S__7rh9jEN4/s400/4.bmp-PLANO DE AÇÃO COMUNITÁRIA-

1. TEMA DO PROJETODO PLA:



 “Violência Urbana e Moral no município de Tarauacá”

2. TÍTULO DO PROJETODO PLA:



PAZ! “Eu quero fazer parte deste mundo de forma saudável e consciente”

3. INTRODUÇÃO:



           O referido Projeto surgiu a partir da Proposta Pedagógica do Projovem Urbano que apresenta em seu currículo a dimensão conhecida por “Participação Cidadã”, que propõe o envolvimento dos jovens e a preocupação dos mesmos aos problemas que mais tem afetado a população do município onde residem. No interior da sala de aula mediada pelo educador de Participação Cidadã, os alunos listam os principais desafios e em seguida realizam a escolha daqueles que merecem uma maior atenção, dentre os desafios apontados pelos alunos o que mais sobressaiu foi à questão da Violência “Urbana” e “Violência Moral” que em vários campos da sociedade tem afetado diretamente a todos. A escola e a população de um modo geral exercem papel fundamental na contribuição para a conservação e preservação do meio ambiente e patrimônio público, além de cobrar do poder público políticas que favoreça a médio e longo prazo situações de violência.  Para isso, foi pensado o uso de múltiplas ações no Plano de Ação Comunitária que visa propor ações para melhorar a qualidade de vida de todos. Assim, no decorrer do Projeto, espera-se modificar de forma significativa o modo de pensar e as posturas individuais, familiares e coletivas para a construção de um mundo melhor. A forma como nos relacionamos com o meio ambiente à nossa volta está diretamente ligada à qualidade de vida que nós temos.  
          A realidade no município de Tarauacá é um pouco menos violenta que em certos centros do país, mas requer uma atenção diferenciada daqueles que participam mais direta ou indiretamente de nossa vida social. Os jovens educandos do Projovem Urbano preocupados com essa triste realidade irão desenvolver o projeto de combate a violência urbana e violência moral para conscientizar a população de seu verdadeiro papel na sociedade.

4. DESENVOLVIMENTO:



A violência Urbana engloba uma série de violências como a doméstica, escolar, dentro do trabalho, contra os idosos e crianças e tantos outros que existem e que geram esse emaranhado que se tem conhecimento. Inúmeras são as idéias e os projetos feitos para erradicar a violência urbana e moral, porém cabe a cada cidadão a tarefa de se avaliar para que a minúscula violência que se tem feito seja eliminada a fim de que grandes violências sejam suprimidas pela raiz. A questão está definida: Que meios iremos usar para conseguirmos diminuir o índice de violência e alcançar nossos objetivos?

5. JUSTIFICATIVA:



          A população de Tarauacá vive uma realidade que na atualidade não deveria mais acontecer. O alto índice de violência tem acarretado contendas, agressões e muitas vezes em tragédias de maior proporção. Pensando em melhorar a nossa qualidade de vida e também fazer com que a comunidade, de um modo geral desenvolva uma consciência crítica , é que pretendemos desenvolver o projeto em questão.
          Considerando ainda que a violência urbana em Tarauacá  abrange toda e qualquer ação que envolve as leis, a ordem pública e as pessoas e que muitas são as causas da violência, como: Falta de iluminação pública, Participação familiar, adolescentes desregrados e ilimitados pelos pais, crise familiar, reprovação escolar, desemprego, tráfico em geral, confronto entre gangs rivais, falta da prática desportiva, falta de saneamento básico, discriminação em geral e tantos outros.
          O foco principal de nosso projeto de Ação Comunitária está centrado no alto índice de violência praticado no município de Tarauacá e será todo direcionado ao público jovem, tendo em vista que a maior violência praticada na realidade local é praticada pela juventude. Para efeito de registro, seguiremos instruções no guia de estudos da unidade formativa III- pag.292.
Assim, identificamos com as pesquisas realizadas que apesar de todas as causas citadas acima, a mais importante delas é a ausência dos laços afetivos familiares e de espaços alternativos de lazer que resultam na privação da educação e melhores condições de vida da população de Tarauacá. Todo esse círculo vicioso se origina a partir da falta de condições de uma vida digna que faz com que as pessoas percorram caminhos ilegais e criminosos. Anotamos também a região com maior índice de violência, a violência mais difícil de combater, estatísticas de crimes, funcionamento e trabalho das polícias de Tarauacá, quais as armas usadas no combate ao crime. Todos esses dados coletados serão expostos na apresentação do PLA comunitário para que toda sociedade tome consciência dos fatos.
         Portanto, Trabalhando as áreas temáticas envolvidas no projeto e ajudando-os a expor o tema violência, utilizando a explanação e debate como elemento sensibilizador, com certeza, a transformação será lenta, mas visível futuramente. Portanto, os resultados que queremos alcançar é sensibilizar, conscientizar e problematizar a questão da violência no município de Tarauacá para alertar às autoridades, políticos e comunidade em geral para o tema proposto.

6. OBJETIVOS GERAIS:



·       RECONHECER que o respeito irrestrito aos direitos humanos à prática foi consagrado na Declaração dos Direitos Humanos e reafirmado em outros instrumentos regionais;
·      AFIRMAR que a violência contra a sociedade taraucaense constitui violação dos direitos humanos e liberdades fundamentais e limitam todas ou parcialmente a observância, gozo e exercício de tais direitos e liberdades;
·   PREOCUPAR-SE porque a violência contra o ser humano tem acarretado muita dor e perda no município de Tarauacá, constitui ofensa contra a dignidade humana e é manifestação das relações de poder historicamente desiguais;
·     RECORDAR a Declaração para a Erradicação da Violência, aprovada na Vigésima- Quinta Assembléia de Delegadas da Comissão Interamericana, e afirmando que a violência permeia todos os setores da sociedade, independentemente de classe, raça ou grupo étnico, renda, cultura, idade ou religião, e afeta negativamente suas próprias bases familiares;
· CONVENCER de que a eliminação da violência é condição indispensável para seu desenvolvimento individual e social e sua plena e igualitária participação em todas as esferas de vida em Tarauacá.
         A juventude têm o direito a ter igualdade de acesso às funções públicas de seu país e a participar nos assuntos públicos, inclusive na tomada de decisões.

7. OBJETIVOS ESPECÍFICOS:



  • Sensibilizar,conscientizar e problematizar a questão da violência no município de Tarauacá para alertar as autoridades, políticos e população em geral para o tema proposto no Plano de Ação Comunitária.
  • Elaborar documento que serão entregues posteriormente às autoridades do município de Tarauacá para que se possa tomar providências no sentido de oferecer qualidade de vida a todos.
  • Consolidar parcerias que se comprometam a dar continuidade às ações do PLA.
  • Construir políticas públicas envolvendo o poder público e a população que amenizem a situação da violência no município de Tarauacá.

8.EQUIPE DE PROFESSORES ENVOLVIDOS NO PLA



  • Marina Bezerra Machado - Coordenadora
  • Maria Caire Maia Veras - Coordenadora
  • Flávio Pereira dos Santos- Damaris Andrade
  • Maria do Perpétuo Socorro de Jesus Araújo – Kátia Firmo de Aguiar
  • Ronilson Rodrigues Lopes – Valter Nascimento de Souza;
  • Graciela Aparecida Garbin do Ó – Francisco das Chagas Félix Rocha;
  • Raimunda Iderlandia Vale da Silva – Katlen de Araújo Mesquita- Arivete Nery.
  • Marta de Lima Rocha - Ronaldo Feitosa Martins- Ednardo Amorim;
  • Lucineide Gomes Feitosa- Eliene Calixto;
  • Maria Luzia Costa Menezes - Mônica Maria da Silva Otaviano;

9. PÚBLICO ALVO DO PLA:



  • Juventude: Alunos – Pais – Professores – Poder Público e a População de um modo geral.

10. OBJETIVO GERAL DO PLA:



  • Sensibilizar, conscientizar e problematizar a questão da violência no município de Tarauacá para alertar às autoridades, políticos e comunidade em geral para o tema proposto em questão no projeto do PLA Comunitário.
·         Elaborar documento que serão entregues posteriormente às autoridades do município de Tarauacá para que se possa tomar providencias solucionáveis para dá melhor qualidade de vida aos habitantes com a diminuição do índice de violência.

11. CRONOGRMAS DE VISITAS DO PLA:



Núcleo: 11 EEF Plácido de Castro.

TURMAS

TEMA

LOCAL DE VISITAS

DATA

HORÁRIOS

01



Violência Urbana e Moral



Bairro SenadorPompeu

15/02 /11

08h30min

02

Delegacia Geral 
de polícia

16/02/ 11

09h00min

03

Clube Bahamas Cowtry

17/02/ 11

09h30min

04

Bairro Novo

18/02/ 11

10h00min

05

Cohab

19/02/ 11

10h30min

Professor Orientador de Participação Cidadã: Flávio Pereira dos Santos

Núcleo: 10 EEF Rosaura Mourão da Rocha.


TURMAS

TEMA

LOCAL DE VISITAS

DATA

HORÁRIOS

01




Violência Urbana e Moral

Promotoria Pública

15/02/11

08h30min

02

Bairro Luís Madeiro

16/02/11

20h00min

03

Defensoria Pública

16/02 / 11

09h30min

04

Quartel da Polícia Militar

17/03/ 11

10h00min

05

Quartel da Polícia Militar

17/03/ 11

19h00min

Professor Orientador de Participação Cidadã: Flávio Pereira dos Santos
                                        

12. ÀREAS/CONTEÚDOS TRABALHADOS:



  • Participação Cidadã:
  • Qualificação Profissional: Turismo e Hospitalidade:
  • Qualificação Profissional: Arco Alimentação
  • Ciências da Natureza:
  • Matemática:
  • Língua Portuguesa: Produção textual sobre apresentação do PLA.
  • Língua Estrangeira - Inglês:
  • Ciências Humanas:

13. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS:


·         . Confecção de materiais didáticos alternativos usando materiais diversos como pineis, murais e outros.
·         Exposição dos trabalhos criados pelos alunos para desenvolvimento do projeto do PLA no Projovem urbano.
·         Realização da Apresentação do projeto com os educandos do Projovem.
·         Conscientização dos educando acerca da violência no município de Tarauacá.
·          Realização de palestras com profissionais de instituições públicas de Tarauacá.
·         Promoção de mini-concursos, como por exemplo, a escolha do (a) da melhor frase com o tema: Violência:
·         Elaboração de um documento que será assinado e entregue às autoridades do município de Tarauacá. 
·         Exposição das estatísticas anotadas na pesquisa de campo com as polícias.
·         Entregar os folders explicativos alertando a comunidade do município para a questão do alto índice de violência em Tarauacá.
·         Passeatas e cicleatas chamando atenção da população para o problema.
·         Divulgação do projeto na mídia local.
·         Apresentação de teatro em praça publica com toda a turma do Projovem caracterizada.
·         Panfletagem nos principais bairros da cidade.

14. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO:





ATIVIDADE


ESTRATÉGIA


MONITORAMENTO


RESPONSÁVEL


PERÍODO

Concurso para escolha do Título

Conversa informal com as turmas e seleção do título.

Acompanhar qual seleção e escolha do título selecionado.


Socorro Nery

Março / Abril

Apresentação do Projeto de Ação
Encaminhar convites p/ autoridades e comunidade escolar em geral.

Escrever relatório diário para apresentação aos professores e alunos do Projovem


  Flávio Santos



15 / 04 / 2011

Palestrantes Convidados

Realizar convite oralmente para posterior confirmação de horário e convite formal.

Fazer anotações no caderno para discussão com os alunos em sala de aula.

 

  Flávio Santos



Todo o mês Março

Levantamento de dados
Realizar pesquisa juntos aos órgãos jurídicos da cidade

Acompanhamento de apresentação dos dados pesquisados na apresentação do PLA

Ronaldo e Graciela


Fevereiro e Março

Confecção de painéis, murais, etc.
Produção com os alunos de cartazes com frases e  imagens sobre a violência.

Exposição do material confeccionado na apresentação do PlA

Iderlandia / Katlen

05.04 a 14.04.2011

Documentário sobre o lixo
Selecionar entrevistados, cinegrafista e pessoas do bairros que serão entrevistados
Fazer edição do material documentado para apresentação do PLA


Ronilson, Ednardo, Flávio e Valter



Fevereiro
 Março

Elaboração da carta aos convidados
Elaborar carta com educandos do Projovem em sala e aula
Exposição do material produzido na apresentação do PLA

Iderlandia e Katlen

11.04 a 13.04.2011

Cicleata com educandos do Projovem Urbano
Convidar todos os alunos a participar desse evento de desenvolvimento da Ação comunitária
Relacionar participantes, convidar educandos de outras escolas e cursos a participação da Ação coletivamente


Valter, Ronilson,

 Abril/ Junho

Entrega de convite
Relacionar junto com os professores nomes e órgãos para a entrega do convite, fazendo um mapeamento.
Confirmar presença dos convidados no seu local de trabalho ou via celular.

Lucineide e Socorro Nery


14.04.2011

Divulgação e Mobilização
Buscar parcerias. Divulgação nas rádios, blogs, propaganda volante, etc.
Visitas junto aos empresários  local, rádios, escolas, órgãos público, núcleo de ensino, Sec Municipal de educação, bancos na busca de parceiros e divulgação.

Caire, Flávio E Marina,

08.04 a 15.04.2011.


15. TEMPO DE DURAÇÃOE APLICAÇÃO:


·         Abril a Novembro de 2011.

16. RECURSOS HUMANOS:


·         Professores - Autoridades - Educandos – Pais – Políticos – Anônimos do município de Tarauacá.

17. RECURSOS MATERIAIS:


·         Data show;
·         Máquina fotográfica;
·         DVD;
·         Papel A4;
·         Livros didáticos e guias;
·         Cola branca;
·         Tesouras, balões multicor;
·         Tinta, Murim, pincéis;
·         TNT coloridos;
·         EVA multicor;
·         Camisetas promocionais;
·         Cartazes;
·         Folderes;
·         Caixa de som, Microfone; etc.

18. RESULTADOS ESPERADOS COM O PLA:


         Esperamos ao finalizar esse referido projeto de Ação Comunitária alcançar resultados. Assim, diante dos dados que foram catalogados pelos alunos, no decorrer das pesquisas, ficou registrado o bairro Senador Pompeu-Praia como o bairro de maior índice de violência em nosso município de Tarauacá, e diante do problema detectado, foi pensando uma forma de superar esses desafios que propomos ao poderes públicos Estadual e Municipal:
ü  Criação de quadras poliesportivas na comunidade do Bairro Senador Pompeu;

ü  Criação de um Centro cultural nos bairros que não dispõem desse centro de apoio e inclusão social;

ü  Praça comunitária com brinquedos para as crianças, jovens, adolescentes;

ü  Criação de uma biblioteca com Tele Centro Digital na comunidade;

ü  Inserir no Currículo Escolar o Tema ‘Violência’ como forma de conscientizar crianças, adolescentes e jovens para que possam aprender a valorizar o sentido da vida.

ü  Oferecimento de cursos profissionalizantes para a comunidade dos bairros;

ü  Revitalização de um posto policial no bairro;

ü  Pavimentação e iluminação nas ruas do Bairro Senador Pompeu – Praia;

ü  Interação dos representantes dos poderes públicos com a Comunidade, desenvolvendo palestras em parcerias com associações de moradores do bairro com o Tema: ‘Violência’, uma vez por mês e criação de panfletos, folders com informações a respeito dos valores familiares.

19. MONITORAMENT DO PLA:
         Relatório de campo com todas as anotações de início, meio e fim do PLA comunitário como e quais foram os resultados alcançados. Os habitantes e comunidade escolar em geral, descrevem com naturalidade o ambiente violento em vivem e quando estimulados, mostram o que gostariam de ser e viver em uma sociedade de paz em Tarauacá. Sabemos que este projeto não irá transformar nossa realidade social, mas conscientizará, sensibilizando, moldando e oferecendo uma visão positiva a esta sociedade, do amanhã em paz e harmonia, na vida e na escola. Este é o caminho: O de conscientizar. Os resultados serão apresentados na primeira quinzena de novembro de 2011 nos núcleos Rosaura Mourão e Plácido de Castro. Contamos para melhor viabilização desse projeto com a colaboração de parceiros importantes – V0CE.